繁體中文 | 简体中文 | English | Português
 
 
Pesquisar
  >>Página Principal

DÉCADA DE 50: O ARRANQUE

Guias Mutantes: 50 Anos de Grande Prémio de Macau

Realizado pela primeira vez em Outubro de 1954 como uma corrida para amantes locais do desporto automóvel, o Grande Prémio de Macau veio a transformar-se naquele que muitos consideram a melhor prova em circuito urbano do mundo. Seguidamente, apresentamos alguns dos pontos altos dos últimos 50 anos.


DÉCADA DE 50: O ARRANQUE

1954
O primeiro Grande Prémio de Macau, foi realizado nos dias 30 e 31 de Outubro, contou com 15 participantes numa prova de 51 voltas ao circuito da Guia (6,2 km) que durou quatro horas. O Triumph TR2 de Eddie Carvalho venceu na prova inaugural enquanto Gordon "Dinga" Bell estabeleceu a volta mais rápida com 4:12.00 tripulando um Morgan. No entanto, o circuito deixava muito a desejar e os comissários relataram que "a parte interior do circuito era muito má - muito suja e com areia solta".

1955
Durante a Primavera e início do Verão de 1955, a totalidade da parte interior do circuito foi encerrada ao trânsito para que os seus velhos paralelepípedos fossem retirados e substituídos por asfalto. Robert Richie, de Hong Kong, venceu o segundo Grande Prémio de Macau, com 60 voltas, num Austin Healey 100, com um tempo de 3:55.55.7. Menos de um segundo depois, terminou o Mercedes 190 SL de Douglas Steane, enquanto o terceiro lugar ia para Neville Fullford, num Triumph TR 2.


1956
O terceiro Grande Prémio de Macau testemunhou a construção da bancada central em betão, que englobava 10 "boxes" e uma lotação para 300 pessoas. A prova de 77 voltas foi ganha por Douglas Steane num Mercedes 190 SL, com um avanço superior a duas voltas sobre os seus rivais mais próximos.

1957
O programa das corridas do quarto Grande Prémio de Macau consecutivo incluiu uma corrida "Handicap" de 160 km que foi ganha pelo piloto da Pan Am George Baker, uma Corrida de Senhoras e uma Corrida de Iniciados. O Grande Prémio, de 77 voltas, teve como vencedor Arthur Pateman, num Mercedes 300, que estabeleceu igualmente uma nova volta mais rápida em 3:25.50.

1958
O circuito da Guia foi reduzido para a sua extensão actual de 6,1 km para o quinto Grande Prémio que testemunhou igualmente o lançamento do Troféu ACP com 15 voltas. Um total de 31 carros, o maior contingente até àquela data, participaram na prova, que foi reduzida para 66 voltas para evitar o brilho do pôr do Sol. Chan Lye-choon, de Singapura, venceu o Grande Prémio num Aston Martin DB 3S.

 

1959
O programa do sexto Grande Prémio de Macau passou a abranger sessões de treinos oficiais pela primeira vez. Ron Hardwick de Hong Kong assumiu o comando da prova, mas a bandeira vermelha veio a ser mostrada quando uma ponte para peões construída em aço caiu, ferindo 21 espectadores. Hardwick comandou novamente na segunda partida, vindo a vencer num Jaguar XKSS, estabelecendo uma nova volta mais rápida com 3:24.10. Uma volta atrás ficou o australiano Bill Wyllie num DKW 1000 RS, enquanto o terceiro lugar ia para Chan Lye-choon num Aston Martin DB 3S. Carol Ungricht venceu a última edição da Corrida de Senhoras no seu MGA.














 
 
0.45154500007629